<BODY> ~*~* SEBASTIAN UM PROPÓSITO DE DEUS!!! *~*~



Sobre Nós


MEU NOME É VANESSA
SOU PAULISTANA
NASCI NO DIA 13/06 E HOJE MORO EM FORTALEZA, CE.
FUI AGRACIADA COM ALGUNS PRESENTES DE DEUS.
O PRIMEIRO É MEU AMADO ESPOSO HEIKO.
O OUTRO FOI O SEBASTIAN, NOSSO FILHO.
O SEBASTIAN FOI UM PRESENTE NÃO SÓ POR TER TRAZIDO ALEGRIA E MATURIDADE A NÓS.
MAS, POR TER NOS ENSINADO E OFERECIDO MUITO MAIS DO QUE PODERÍAMOS LHE OFERECER.
ELE NOS ENSINOU SOBRE UM AMOR SEM LIMITES.
SOBRE HUMILDADE.
SOBRE FÉ.
FIZ JORNALISMO, ESTUDEI ESTÉTICA
E HOJE FAÇO FISIOTERAPIA.
ASSIM SOU EU.
AMO APRENDER.
AMO MEU DEUS.
AMO MINHA FAMÍLIA. O SEBASTIAN PERMANECEU CONOSCO 5 ANINHOS.
SENDO- ME ENTREGUE POR DEUS NO DIA 04/07/2001
E ME PEDIDO DE VOLTA NO DIA 19/09/06.
SE O CÂNCER O LEVOU PARA O CÉU....
BEM, EU PREFIRO PENSAR QUE NÃO.
ELE ERA GRANDE DEMAIS PARA UM CÂNCER.
ACHO QUE ELE ATINGIU A ESTATURA PERFEITA DE DEUS
E SUA CRUZ LHE PERMITIU ATRAVESSAR PARA O OUTRO LADO....
PODERIA TER MILHÕES DE MOTIVOS PARA TODOS OS DIAS ACORDAR
E ACHAR QUE A VIDA É UMA GRANDE BRINCADEIRA
DE MAL GOSTO DE DEUS.....
MAS, AO CONTRÁRIO
TODOS OS DIAS EU AGRADEÇO POR FAZER PARTE DE TUDO ISSO.
POIS O QUE ME ESPERA.....
EU JAMAIS CONSEGUIRIA DESCREVER.....
ENTÃO.....SE VOCÊ JÁ ESTÁ AQUI,
PORQUE NÃO NOS CONHECE?



Nossos Vídeos






Contato





Link-me







Tempo






Passado

Visitinhas



Ganhamos



Créditos

terça-feira, 25 de setembro de 2007










O QUE É QUE EU VIM FAZER NESSA CIDADE?????





Bom dia!

Ontem, eu não consegui postar, pois meu estômago teve um nova crise. Desde o domingo eu tenho dado as caras no hospital....ontem o susto foi maior...enfim...vamos ver os exames....gostaria de pedir para os que sentirem no coração de estarem orando tanto pelo blog quanto por mim....amém?

Bom....tenho que voltar para a facul daqui a pouco para estudar então....vou direto ao ponto....

Quando chegamos aqui em Fortaleza, o mais difícil foram os primeiros quinze dias. Eu estava sem meu carro, pois durante a mudança, eles acabaram riscando o capô e o carro foi direto para a oficina para o reparo. Então eu me senti muito "amarrada". Não sabia me deslocar, naõ conhecia ninguém, e o calor.....ah o calor! Poxa, eu me lembro de pensar que aqui eu iria andar que nem "caiçara". Caiçara, é o termo que usamos em Sampa para definir os nativos. Eu não conseguia colocar calça, nem sapato, nem escovar os cabelos.....era o secador de um lado, e do outro o cabelo cacheando porque eu transpirava que nem uma louca.....
Quero dizer que isso foi a minha impressão inicial. Como eu estava na defensiva aqui.
Hoje, nenhuma dessas queixas existem.....na verdade eu me adaptei muito rápido.
Bom no condomínio, eu ainda não conhecia ninguém, mas, o SEbastian, rapidamente fez amizade com o filho mais novo dos meus vizinhos. Esse amiguinho se chama Alexandre.
Mas, agora preciso contar algo engraçado.....
Eu já tinha sido alertada, pela Cintia mãe do Breno, que no nordeste, todo mundo fica de porta aberta. Bem diferente de SP. Onde tudo fica trancado né? E que as crianças entram e saem o dia todo. Ela me contou que bastava sentar na frente de casa com um bolo que daqui a pouco o vizinho saía com o refrigerante, o outro com uma torta, e daqui a pouco tava todo mundo ali.....bem, eu não tinha esse hábito. Eu amo visita, mas, receber assim, sem avisar? Eu não estava acostumada....
Bom, na primeira semana, eu logo vi que era desse jeito.
Eu estava na sala com o Seba daqui a pouco abrem a minha porta e um gurizinho muito fofo chega e já começa a conversar, brincar e daqui a pouco o SEbastian já estava enturmado.
Bom....não achei ruim. Passaram-se 10 minutos, um outro guri, agora com uns 9 anos, entra, nem fala boa tarde e ´sobe para ficar com os meninos. Nesse momento, eu comecei a me incomodar. Passaram-se 40 minutos, entra a mãe.....sem nem bater na porta....
Oi tudo bem?
-Tudo! respondi eu.
E começamos a conversar. Ela também era de São Paulo, do Ipiranga. E estava aqui há mais ou menos 4 anos. Passado o desconforto....eu apreciei conhecê-la e depois de uma semana ter alguém para conversar. Seu nome era Fernanda.
Contei para ela,meio por cima sobre o Sebastian, e sobre nós.
A conversa se estendeu.....e por fim nos despedimos.
O que notei imediatamente foi que o SEbastian, estava extremamente feliz. Vale ressaltar que embora ele houvesse tido desconforto e dor no bracinho....assim que começamos a QT esse desconforto sumiu. Por isso, tínhamos muita esperança da vitória.
Ele havia respondido mais uma vez, maravilhosamente a quimio.´Eu imaginava acabar os outros ciclos e vida absolutamente normal.....
Na semana seguinte, tínhamos nossa consulta com a oncologista daqui. Era a nossa primeira consulta com ela.
Fomos para o Hospital do Câncer de Fortaleza e ali aguardamos por ela.
Quando fomos chamados, vi logo que ela era uma jovem médica. E me simpatizei com ela. A dra. disse já ter conversado com a médica responsável pelo Seba (Dra. Eliana Caran)e que ela havia lhe instruído sobre o protocolo utilizado.
Perguntei se essas drogas, eram disponíveis aqui.
Ela mencionou que sim...e isso me tranquilizou.
Como já havia passado 28 dias da última Qt, o Bubby teria que tomar o outro ciclo na semana seguinte. Ela nos solicitou os exames de rotina e agendamos para terça-feira próxima.
Sobre o hospital, eu também reclamei.....a estrutura era bem diferente....não tinha como ignorar o fato de ser público....das limitações estruturais, porém, me lembrei que a médica era indicada pela especialista do Gú, e isso bastava por hora. Se o quarto tinha ar condicionado ou não.....era relevante.
Mas, que eu tomei um baita susto quando vi um monte de rede pendurada nos quartos....ah eu tomei!!!!
Lembro como se fosse hoje, de imediatamente ter ligado para a minha mãe e dito:
-Mãe aqui não tem cama de acompanhante.....eles dormem em rede!!!!
Depois eu iria aprender como um bom cearense ama uma rede. Todo lugar tem armador....
No final de semana, fomos a praia com o Seba....ele amou....ir na Praia do Futuro, e ver aqueles quiosques com piscinas, toboaguas.....que estrutura!!!!
Ele amava a praia!!!
Na segunda eu organizei nossas coisas, porque infelizmente, aqui eles não faziam ambulatorial a quimioterapia. Nós teríamso que passar, quatro dias internados. Então eu arrumei a malinha, com os brinquedos, e o inseparável video-game.
No dia agendado, lá estávamos. Eu ainda me estressaria um bocado no hospital. Era informação demais para mim....e sabe o que hoje eu vejo....o quanto não atentamos para as diferenças de cada região. Somos do mesmo país, mas, tão diferentes uns dos outros!!!!
Fomos encaminhados para a enfermaria.....o que eu contestei imediatamente. Eu pagava um plano caríssimo para o SEba poder ter conforto, porque eu ficaria na enfermaria?
ME explicaram que não tinha quartos (apartamentos) no andar infantil...só enfermarias. Então desocuparam um quarto e colocaram-nos lá. SEi que alguns podem estar achando exagero, mas, não é. Só Deus sabe, o sacrifício que fazíamos para manter o plano de saúde do Seba...quando o Heiko foi demitido, fomos obrigados a permanecer todos nós no plano para que eles aceitassem mantê-lo. Esse absurdo durou anos....O Heiko veio para cá, com uma oportunidade de voltar para a hotelaria, mas, a proposta salarial......não se equiparava com a anterior.....porém, o Heiko não suportava a idéia de continuar trabalhando para os playboys donos de casa noturna, onde não tinha horários.
Um certo dia, o Sebastian, perguntou com lágrimas nos olhos para o Heiko:
-Pai, o senhor ainda mora aqui? Era tão bom quando você morava com a gente!!!
O Heiko, jurou que jamais se ausentaria dessa forma. Infelizmente, não tínhamos opção. Ou o Heiko se sujeitava ou não pagávamos o plano de saúde.....vir para a Fortaleza, foi uma decisão tomada por causa dessas palavras para o Heiko. Ele tinha certeza que aqui, ele teria mais tempo para brincar com o SEba.....Devido ao tratamento o Seba saía cedo de casa, e o Heiko estava dormindo.....quando voltávamos, o Heiko já havia saído e o Seba chegava cansado.....e o Heiko voltava lá pelas 2h da manhã....ainda bem que isso durou pouco....
Voltando.....
Exigi sim o quarto, para proteger o Sebastian de infecçoes e por direito. Na primeira noite, uma barata entrou no quarto....como não havia ar condiciondo, tínhamos q manter as janelas abertas.....e a voadora entrou.....
Fiquei brava, irritada, e com nojo.....odeio baratas.....
NO dia seguinte, na hora do almoço, mais uma surpresa o cardápio!!!!!
Nem eu nem o Sebastian,comíamos.....baião de dois, suco de sapoti, cajá, feijão verde,bolo mole.....literalmente passamos fome no primeiro dia.....quando a médica passou a visita, eu disse que não comíamos essas comidas regionais, se por acaso não tinha arroz, bife, batata frita e suco de laranja.....a boa vontade foi zero!!!!
Eu estava vivendo um pesadelo. Eles não tinham porth carth, que é um catéter que eles inserem em pacientes oncológicos para não pulsionar a veia. Era tudo muito básico....comecei a me arrepender amargamente de ter saído de SP. Aonde eu estava com a cabeça de fazer o caminho inverso?
O chefe do meu esposo, conhecia a esposa do diretor do hospital, ele ligou para ela e explicou nossa situação.....após a sua visita no quarto do Seba, foi que tudo ficou muito mais acessível, e milagrosamente a boa-vontade reapareceu.....
O que descobri também, foi que devido a nós podermos levar comidinhas de fora, o meu almoço e do Seba era desputado pelas outras mães. Assim como a nossa água, suco, leite etc. Sabe o entra e sai do condomínio? NO hospital era muito maior. As crianças sentavam para ver Tv conosco, as mães para assistir novela....e por incrível que pareça isso não me aborrecia.....Mas, essa parte eu conto em outro post ok? Esse já está enorme!!!!!!


Obs. Mais uma vez, quero deixar claro que estou sendo fiel a minhas impressões iniciais.....quanto a comida....eu naõ como mesmo....sou péssima de garfo, adoro Macdonald's. Não como nada diferente nem muito elaborado. Sou como criança....arroz, caldinho de feijão, bife e batata frita.....Um beijo a todos!!!!



Ás 11:50
|

**Comente Aqui Também**
20 Recadinhos também!