<BODY> ~*~* SEBASTIAN UM PROPÓSITO DE DEUS!!! *~*~



Sobre Nós


MEU NOME É VANESSA
SOU PAULISTANA
NASCI NO DIA 13/06 E HOJE MORO EM FORTALEZA, CE.
FUI AGRACIADA COM ALGUNS PRESENTES DE DEUS.
O PRIMEIRO É MEU AMADO ESPOSO HEIKO.
O OUTRO FOI O SEBASTIAN, NOSSO FILHO.
O SEBASTIAN FOI UM PRESENTE NÃO SÓ POR TER TRAZIDO ALEGRIA E MATURIDADE A NÓS.
MAS, POR TER NOS ENSINADO E OFERECIDO MUITO MAIS DO QUE PODERÍAMOS LHE OFERECER.
ELE NOS ENSINOU SOBRE UM AMOR SEM LIMITES.
SOBRE HUMILDADE.
SOBRE FÉ.
FIZ JORNALISMO, ESTUDEI ESTÉTICA
E HOJE FAÇO FISIOTERAPIA.
ASSIM SOU EU.
AMO APRENDER.
AMO MEU DEUS.
AMO MINHA FAMÍLIA. O SEBASTIAN PERMANECEU CONOSCO 5 ANINHOS.
SENDO- ME ENTREGUE POR DEUS NO DIA 04/07/2001
E ME PEDIDO DE VOLTA NO DIA 19/09/06.
SE O CÂNCER O LEVOU PARA O CÉU....
BEM, EU PREFIRO PENSAR QUE NÃO.
ELE ERA GRANDE DEMAIS PARA UM CÂNCER.
ACHO QUE ELE ATINGIU A ESTATURA PERFEITA DE DEUS
E SUA CRUZ LHE PERMITIU ATRAVESSAR PARA O OUTRO LADO....
PODERIA TER MILHÕES DE MOTIVOS PARA TODOS OS DIAS ACORDAR
E ACHAR QUE A VIDA É UMA GRANDE BRINCADEIRA
DE MAL GOSTO DE DEUS.....
MAS, AO CONTRÁRIO
TODOS OS DIAS EU AGRADEÇO POR FAZER PARTE DE TUDO ISSO.
POIS O QUE ME ESPERA.....
EU JAMAIS CONSEGUIRIA DESCREVER.....
ENTÃO.....SE VOCÊ JÁ ESTÁ AQUI,
PORQUE NÃO NOS CONHECE?



Nossos Vídeos






Contato





Link-me







Tempo






Passado

Visitinhas



Ganhamos



Créditos

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Como nasce uma mãe?










As vésperas do Dia das Mães resolvi sentar no computador e escrever algum post para esta data. Afinal existem muitas leitoras que são mamães por aqui não é mesmo?
E para definir através da minha percepção a maternidade, tive que olhar para trás, e trazer a memória o que nos prepara para essa fase, para esse momento.
Já tive as idéias pré-concebidas sobre toda mulher ser mãe. Já desisti de pensar assim e já ponderei sobre o fato de que nem todas possuem a vocação. Mas, o tempo é uma ferramenta maravilhosa no que diz respeito a transformar padrões de pensamentos. Hoje eu creio que todas nascemos com a habilidade de sermos mães. Com a vocação . Vocação sempre indica um chamado. Porém latente. Por que?
Simples. Porque a busca pela independência superou a necessidade e a plenitude da doação. Ser mãe é doação. Ser mãe é renúncia. Ah e como é!!!!
Mães renunciam primeiramente ao controle. Gerar é dividir com um ser indefeso sua habitação. Gerar é dividir não apenas o prazer, não apenas a decisão, é entregar o controle de sua vida. Ser mãe é entrega!
A partir daí entregamos a vontade, nos entregamos de corpo e alma literalmente!
Perdemos a forma curvilínea para ganhar a forma arredondada. Perdemos o sono! Ou dormimos demais. Nosso rotina deixar de ser cotidiana e passa a ser imprevísivel. Os hormõnios sobem e descem. O humor oscila. E no meio de tantas mudanças, uma semente vai ganhando a cada dia forma. Sendo tecida de maneira perfeita e harmônica dentro de nós. Ser mãe é mudança!
Ninguém nasce sabendo ser advogado. Jornalista. Professor. Mas, uma mãe se conhece de longe. Mães começam ainda novas. Com bonecas é verdade! E diga-se de passagem com mini réplicas de bebês.Tão realistas que chegam a assustar. Os bebês de plástico, cabeçudos, dia-a-dia estão sendo substituídos pelos que possuem coloração, cabelo, expressão,semelhantes a nossa.
Mas, não há como criar mamães bonecas! Mães são únicas. Inimitáveis. Será que essa palavra existe?
E assim um ciclo de 9 meses se finda coroado pelo fruto de imenso amor. Filhos são frutos. Filhos são herança. Filhos são projetos em branco confiados a nós para imprimir neles a marca d’agua. O caráter. Por isso ser mãe é tão importante. Por que o tipo de mãe, os valores, os princípios, serão repassados. Mãe é formação.
E a partir do nascimento de um filho, imprime-se em nós permanentemente o chamado para mãe. Seremos mãe a vida toda. Por toda a vida.
Ah sim, seremos bem-sucedidas profissionalmente. Seremos esposas dedicadas.Seremos administradoras do lar e somado a isso seremos mãe. Escritora-mãe. Vendedora-mãe. Esposa-mãe. Executiva-mãe. Porque mãe é função desempenhada em período integral. O celular, o computador, são coadjuvantes nessa tarefa. Facilidades tecnológicas que nos permitem supervisionar nosso bem mais precioso.
Mães serão aflitas. Serão preocupadas. Serão entristecidas. Ser mãe é padecer algumas vezes no paraíso. Mas não é viver lá. Filhos são razão de inúmeras alegrias, e algumas vezes, de inúmeras lágrimas. Por que o mundo também disputa conosco a possibilidade de educar. Mães ausentes, negligentes, superprotetoras, ás vezes, permitem que o mundo adote. Filhos buscam aceitaçaõ. Buscam segurança. O casamento é o reflexo disso. Eles crescem olhando para as costas dos pais. Do relacionamento de seus pais. Do respeito entre eles. Família é a base de tudo. Mães são apenas uma ponta dessa base.
Como mãe posso dizer que o coração materno é tão grande ao ponto de não se cansar de amar. E incapaz de suportar as afliçoes impostas pela vida aos filhos.
Mães são lutadoras. São esperançosas. São apaixonadas.
Jamais conheci uma mãe que desistisse de seu filho sem lutar. Jamais conheci uma mãe indiferente ao seu filho (a). Mães que perdem a fé, que maltratam, abandonam, agridem, não são mães...são reprodutoras. Mães são filhas que foram transformadas pelo amor de Deus Pai. São capazes de dar aquilo que Dele receberam. Infelizmente o mundo tem investido pesado em abolir o papel da mãe. Não somos apenas as que receberam de maneira perfeita e sobrenatural a capacidade de gerar e desenvolver vida em si. Somos necessárias na formação. No papel equilibrado da figura materna. Insubstituível. O erro está em supervalorizar a mãe em detrimento do pai. Ou dispensá-la em substituição do papel masculino. Filhos precisam de pai e mãe. Homem e mulher. O futuro provará isso. Ainda que separados, pai e mãe são responsáveis pela formação e estruturação dos filhos. Ambos.
Mães nascem em definitivo a partir do momento em que uma semente é lançada em nós. Por que há mães que nascem com filhos gerados no coração. E são mães maravilhosas!
Uma mãe não é medida pelo cordão umbilical. Mas pela disposição em ser mãe.
Toda mulher nasce com a vocação. Mas nem todas possuem a capacitação necessária.
Lamento que a vida corrida e a supervalorização do eu, tenho calado em tantas mulheres a plenitude em dar ao invés de ter.
Para o remanescente de mães que acreditam na imensurável alegria de ser mãe, a experiência dessa jornada valerá cada segundo. Valerá até mesmo para as mães que se encontram em leitos de hospitais. Em filas de presídios. Em salas de N. A. Em passeatas pela paz. Porque o que faz valer a pena ser mãe não é o fim, mas, o fruto. Os filhos são a razão. O motivo. Nem mesmo a morte tira de nós o chamado de Mãe. Existem mães que até hoje procuram seus filhos desaparecidos e permanecerão buscando-os até o fim. Não existe palavra que descreva uma mãe. Nem me atreveria a definí-la. Apenas vislumbro qualquer definição, pelo amor perfeito do Pai.
Porque mães são limitadas. Ainda que possamos suprir inúmeras coisas, somos incapazes de dar o essencial que é salvação. Apenas um é capaz! Por isso mães são projetos de Deus para conhecerem e instruírem outros a Verdadeira Vida.

Feliz Dia das Mães à todas mulheres que entendem a importância e a responsabilidade de ser mãe e edificar sobre a Rocha seus amados filhos.

“Ensina a criança o caminho em que deve andar e ainda quando for grande jamais se desviará dEle.” Provérbios 22:6



autoria de Vanessa Obermüller toda reprodução, cópia ou uso sem autorização prévia constituí crime previsto por lei.



Ás 13:00
|

**Comente Aqui Também**
16 Recadinhos também!