<BODY> ~*~* SEBASTIAN UM PROPÓSITO DE DEUS!!! *~*~



Sobre Nós


MEU NOME É VANESSA
SOU PAULISTANA
NASCI NO DIA 13/06 E HOJE MORO EM FORTALEZA, CE.
FUI AGRACIADA COM ALGUNS PRESENTES DE DEUS.
O PRIMEIRO É MEU AMADO ESPOSO HEIKO.
O OUTRO FOI O SEBASTIAN, NOSSO FILHO.
O SEBASTIAN FOI UM PRESENTE NÃO SÓ POR TER TRAZIDO ALEGRIA E MATURIDADE A NÓS.
MAS, POR TER NOS ENSINADO E OFERECIDO MUITO MAIS DO QUE PODERÍAMOS LHE OFERECER.
ELE NOS ENSINOU SOBRE UM AMOR SEM LIMITES.
SOBRE HUMILDADE.
SOBRE FÉ.
FIZ JORNALISMO, ESTUDEI ESTÉTICA
E HOJE FAÇO FISIOTERAPIA.
ASSIM SOU EU.
AMO APRENDER.
AMO MEU DEUS.
AMO MINHA FAMÍLIA. O SEBASTIAN PERMANECEU CONOSCO 5 ANINHOS.
SENDO- ME ENTREGUE POR DEUS NO DIA 04/07/2001
E ME PEDIDO DE VOLTA NO DIA 19/09/06.
SE O CÂNCER O LEVOU PARA O CÉU....
BEM, EU PREFIRO PENSAR QUE NÃO.
ELE ERA GRANDE DEMAIS PARA UM CÂNCER.
ACHO QUE ELE ATINGIU A ESTATURA PERFEITA DE DEUS
E SUA CRUZ LHE PERMITIU ATRAVESSAR PARA O OUTRO LADO....
PODERIA TER MILHÕES DE MOTIVOS PARA TODOS OS DIAS ACORDAR
E ACHAR QUE A VIDA É UMA GRANDE BRINCADEIRA
DE MAL GOSTO DE DEUS.....
MAS, AO CONTRÁRIO
TODOS OS DIAS EU AGRADEÇO POR FAZER PARTE DE TUDO ISSO.
POIS O QUE ME ESPERA.....
EU JAMAIS CONSEGUIRIA DESCREVER.....
ENTÃO.....SE VOCÊ JÁ ESTÁ AQUI,
PORQUE NÃO NOS CONHECE?



Nossos Vídeos






Contato





Link-me







Tempo






Passado

Visitinhas



Ganhamos



Créditos

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Somos todos limitados
Algumas vezes, a vida sorrateiramente, vem e beija-lhe a face. Para não dizer que um soco lhe atinge o estômago. E sentimentos que havíamos pensado estarem mortos, emoções que por anos foram negligenciadas, entorpecidas,asfixiadas, volam a dar sinais de vida. E elas ainda doem. Elas exigem atenção imediata. Disparadas por algum evento, circunstância ou por uma simples conversa franca com o Espírito Santo, escancarando os portões do passado, das feridas, levando-nos a oportunidade de cura. Isso,devo confessar, acontece frequentemente comigo. Sequestros do Espírito Santo. Me levando a olhar pra dentro, a me desprender, confrontando meu caráter, meu ego, minhas prioridades. O gatilho que pode ser minha boca e meu dedo. Tão ávidos quanto armas de verdade, que necessitam sujeição total a Cristo para não julgar, não agir soberbamente, naõ apontar a falha alheia. Se você é leitor desse cantinho, minha história, não é uma novidade para você. O processo de dor e luto, as alegrias, as lembranças, as superações que fizeram e fazem parte dela vão muito além do que as mensagens lidas neste blog. Você nunca poderá entender a dor do coração de uma mãe, que é forçada a experimentar, o quão doloroso pode ser ver um filho ou uma filha tomar quimioterapia, ter um catéter puncionado no peito, os cabelos caídos no travesseiro quando ele deveria estar brincando. A maioria de nós jamais saberá o que é segurar um filho que ao nascer foi determinado que não andaria. E todos os dias ajudá-lo a se vestir. A andar. A comer. Ou guiar um filho que nasce cego. Ou se abster de segurar um criança, um bebê que ao simples toque, quebra um osso. Toda rotina de levantar, escovar os dentes, entrar no carro,ir ao shopping, exige cuidados e uma estrutura bem diferente e muito complexa. Sem mencionar os medicamentos, aparelhos, cadeiras de roda, ou qualquer outra necessidade que possa garantir que nossos filhos tenham tudo que necessitam e cheguem aonde desejam ir. Superando dessa forma, a sentença que receberam, seja ao nascer, ou no decorrer de suas vidas. Toda vez que leio ou assisto testemunhos de pessoas que superaram suas deficiências, sou muito impactada.Eles compartilham histórias de rejeição, medo, dor, sofrimento, superação que muitos de nós não passarão e talvez jamais venham a sentir. Mas,as limitações impostas pela vida, os levaram a atravessá-las. Independente do que um novo dia pudesse trazer. Elas não determinaram quem eles eram. Os médicos não determinaram. A doença não determinou. Eles se tornaram e fizeram aquilo que seus corações se propuseram.Durante a enfermidade do Sebastian eu sempre acreditei que JEsus pudesse curá-lo. E creio até hoje que é sua vontade fazê-lo com todos que estão doentes. A Bílbia narra que Jesus curou doentes, alguns sem tocá-los, e ainda assim inúmeras pessoas morrem todos os dias. Eu tenho que assumir que Deus sabe o que está fazendo, e minha responsabilidade nesse relacionamento não é entender porque Ele faz o que faz. Mas permanecer firme sobre o que a Palavra diz sobre seu caráter e sua natureza. "Bem-aventurado é aquele que não é ofendido por mim." Lucas 7:23 Jesus respondia nessa passagem à João Batista, através de seus seguidores. João está prestes a ter sua cabeça removida. E Ele não está chegando para ele. Isso pode ser uma péssima notícia se você é João Batista. Amamos as passagens que narram Jesus vindo e salvando o dia. Ele curando. Ele ressuscitando. Ele transformando água em vinho. Choro em alegria. Morte em vida. Cegueira em visão. Versículos como esse são lidos rapidamente, ou nem mesmo são conhecidos por nós. Não queremos ver nossa fé em xeque. Nem nossas doutrinas de estimação serem confrontadas. Eu não sou uma Phd em cura bíblica, apenas, me assusta a desconexão que vejo nos lugares que visito,frequento, e já vi em minha própria casa. Preciso abordar isso em meu coração e com os que amo.Se quiser viver uma fé autêntica que não deturpe o caráter de Cristo. Porque vivemos num mudo repleto de pessoas doentes. Pessoas que sofrem e morrem. Devemos aprender a não responder da forma medíocre que está repleta de conhecimento teológico. Creio que é expondo nossas fraquezas e nossas próprias feridas que apontamos para Aquele que é a resposta. Somos todos limitados. Alguns possuem limitações físicas vísiveis. Paupáveis. Impossíveis de esconder. De camuflar. Como meu filho que era carequinha. Como aqueles que não possuem as pernas, a visão, a mente (acrania, anencéfalos).São deficiências que as pessoas olham e apontam. Não há como negá-las ou escondê-las.Todas as suas ações e decisão será determinada pela incapacidade de seus corpos para realizar as funções necessárias para fazer muitas das coisas que tomamos como garantido. O que dizer dos que possuem deficiências, menos óbvias. Fomos feridos emocionalmente, por relacionamentos quenos cercam. Aproveitaram-se ás nossas custas e nos deixaram como saldo imensas cicatrizes. Somos maltratados e rejeitados obrigados a se auto medicarem.Nos escondemos através dos elogios e conquistas chamado sucesso. Do bálsamo chamdo dinheiro, do band-aid chamado sexo. Somos todos deficientes. A escolha para tais deficiências, pode ser como a dos bravos homens e mulheres, jovens e crianças, que você talvez conheça, que não permitiram e nem mascararam suas mazelas. A resposta está nos capítulos de Apocalipse 2 a 4. "ORA, AQUELE QUE VENCER... Ao ser confrontado com a realiade do que somos e do que nos tornamos, ficamos apenas com duas opções: 1) Deitar e ceder ao que a vida lhe entregou. 2)Levantar-se e mover-se na liberdade do que Deus lhe oferece. Essa é a resposta do coraçaõ que declara: Deus eu confio em VOCÊ! ELE SABE O QUE ESTÁ FAZENDO. ELE NAÕ SE ESQUECEU DE VOCÊ. MAS, se não podemos nem mesmo reconhecer que estamos em desvantagem, Ele não pode nos curar. Se vivemos dizendo para Ele que está tudo bem. Quando realmente não está! Se você quer cura. Declare estar doente. Se você quer vencer. Declare estar preso. Jesus disse:" Se fôsseis cegos, não seriam culpados de pecado, mas agora que vocês dizem que podem ver, a sua culpa permanece "(João 9:41) Não temos todas as respostas. Não somos o caminho. Nem detemos a vida em nós. Mas, Ele é Deus e eu reconheço que sou cega. Pare de fingir e desfrute da liberdade que Ele oferece! Texto inspirado na postagem de Jack Hamilton>



Ás 12:08
|

**Comente Aqui Também**
0 Recadinhos também!