<BODY> ~*~* SEBASTIAN UM PROPÓSITO DE DEUS!!! *~*~



Sobre Nós


MEU NOME É VANESSA
SOU PAULISTANA
NASCI NO DIA 13/06 E HOJE MORO EM FORTALEZA, CE.
FUI AGRACIADA COM ALGUNS PRESENTES DE DEUS.
O PRIMEIRO É MEU AMADO ESPOSO HEIKO.
O OUTRO FOI O SEBASTIAN, NOSSO FILHO.
O SEBASTIAN FOI UM PRESENTE NÃO SÓ POR TER TRAZIDO ALEGRIA E MATURIDADE A NÓS.
MAS, POR TER NOS ENSINADO E OFERECIDO MUITO MAIS DO QUE PODERÍAMOS LHE OFERECER.
ELE NOS ENSINOU SOBRE UM AMOR SEM LIMITES.
SOBRE HUMILDADE.
SOBRE FÉ.
FIZ JORNALISMO, ESTUDEI ESTÉTICA
E HOJE FAÇO FISIOTERAPIA.
ASSIM SOU EU.
AMO APRENDER.
AMO MEU DEUS.
AMO MINHA FAMÍLIA. O SEBASTIAN PERMANECEU CONOSCO 5 ANINHOS.
SENDO- ME ENTREGUE POR DEUS NO DIA 04/07/2001
E ME PEDIDO DE VOLTA NO DIA 19/09/06.
SE O CÂNCER O LEVOU PARA O CÉU....
BEM, EU PREFIRO PENSAR QUE NÃO.
ELE ERA GRANDE DEMAIS PARA UM CÂNCER.
ACHO QUE ELE ATINGIU A ESTATURA PERFEITA DE DEUS
E SUA CRUZ LHE PERMITIU ATRAVESSAR PARA O OUTRO LADO....
PODERIA TER MILHÕES DE MOTIVOS PARA TODOS OS DIAS ACORDAR
E ACHAR QUE A VIDA É UMA GRANDE BRINCADEIRA
DE MAL GOSTO DE DEUS.....
MAS, AO CONTRÁRIO
TODOS OS DIAS EU AGRADEÇO POR FAZER PARTE DE TUDO ISSO.
POIS O QUE ME ESPERA.....
EU JAMAIS CONSEGUIRIA DESCREVER.....
ENTÃO.....SE VOCÊ JÁ ESTÁ AQUI,
PORQUE NÃO NOS CONHECE?



Nossos Vídeos






Contato





Link-me







Tempo






Passado

Visitinhas



Ganhamos



Créditos

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

O VALE DE LÁGRIMAS
"Bem aventurado o homem cuja força está em ti, em cujo coração estão os caminhos aplanados, que passando pelo Vale de Baca, faz dele uma fonte"(Sl 84:5,6) E se eu disser que todos temos esse vale na caminhada?Um percurso duro, árido, mas, que liga dias comuns a dias extraordinários. Tempos de luta com a esperança. Ligam desertos a oásis. Sim, trechos que até parecem injustos. Como se para alguns fosse uma via de acesso, para outros um denso labirinto. E o que serviria de ponte, torna-se prisão. Esse lugar existe fisicamente em Israel. Próximo ao mar da Galileia. Peregrinos que iam para o templo tinham que atravessá-lo. Parece haver um consenso que todos em busca de Deus, temos trajetos repletos de lágrimas. Ao ler o salmo que cita esse vale, poucas informações nos são dadas, mas, existe uma planta que destila um bálsamo. Em meio paisagem hostil. Pedregosa. O vale de Lamentações, Vale de Baca (que em hebraico sig. lágrima, pranto), não é semelhante as verdejantes planícies. A vida privada de ladeiras ascendentes e descentes. Cidades planejadas costumam eliminar íngrimes ruas. Caminhos aplanados são prazerosos. A verdade é que nossa vida tem bem pouco dessas ruas. Creio que não apenas eu, e sim, a grande maioria, muitas vezes, é pega de surpresa ao final de um trajeto, descer ladeira abaixo. Ninguém vem ao mundo, com um atestado de imunidade, ou um certificado de caminhar todo o tempo a salvo. A cada esquina, podemos nos deparar com uma agradável surpresa, um amor duradouro, uma carreira bem-sucedida. E no momento seguinte, percorrendo a vida, nos ver adentrando o Vale de Baca. O vale das lágrimas. Tenho para mim, que o fato desse lugar físico, possuir essa curiosa planta (balsameira) que mesmo em meio á paisagem inóspita que a cerca verte uma seiva perfumada, é um indicativo de como nós podemos extrair, mesmo em meio ao pranto, um bálsamo. O salmista diz que passando pelo vale árido faz dele um manancial. Aqui está o segredo. O vale foi feito para ser atravessado. Muitos fazem dos vales seus túmulos. Dos caminhos estreitos e dolorosos, um eterno deserto. Deus nos diz para atravessar o vale e fazer dele um manancial. Para que sejamos cobertos e abençoados com a primeira chuva. Fomos feitos do pó. Da terra. Precisamos para continuarmos vivos da água. ´ Água Viva. São nessas necessárias vias de acesso que descobrimos que lágrimas são sementes. Os que semeiam com lágrimas, colherão com alegria. Lágrimas são a mais profunda maneira, de extrair água viva de dentro de si, fazendo dela manancial. Muitos extraem em seus vales, lágrimas amargas, que por fim, não regam suas próprias terras, ao contrário, ficam ainda mais áridos. Tão amargurados e secos como outrora. São lágrimas que não encontram a fonte certa dentro de si. "Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva." Jeremias 2:13, Porque dois males cometeu o meu povo: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm as águas. João 4.13 e 14, Afirmou-lhe Jesus: Quem beber desta água tornará a ter sede; aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna. Não podemos evitar, fugir, procurar atalhos. Simplesmente porque caminhamos sem saber o que nos espera. Se serão montes, planícies, vales, desertos, pastos verdejantes. A vida não é uma cidade arquitetônicamente planejada. O pecado, se incubiu de inserir nela todo tipo de subida, descida, escalada, deslizamentos e tantas adversidades. Ter a fonte certa dentro de nós, garantirá água na travessia. Você produzirá bálsamo para si, para outros, como essa planta. Você se encherá com a chuva que vem vindo. O Vale de Baca, foi feito para ser atravessado por aqueles que peregrinavam até Sião. Para pessoas como nós peregrinos nessa terra, em busca da Cidade dos Céus. Quem sabe, você esteja nesse exato momento, em algum ponto de Baca. Torço para que exista essa fonte de vida dentro de você, e que suas lágrimas se tornem bálsamo. Um grande abraço



Ás 12:53
|

**Comente Aqui Também**
1 Recadinhos também!